Se cada dono é de um jeito, por que toda casa tem que ser igual?
Nãoooo, toda casa NÃO tem que ser igual. Menos ainda tem que ser o quarto da gente, um lugar que é todinho nosso e de mais ninguém.
O quarto, nosso cantinho sagrado, tem a obrigação (no melhor sentido da palavra) de ser o mais fiel possível à nossa personalidade. Pelo menos deveria né?
A sala de estar pode até ser um mix de todas as personalidades que habitam uma casa, mas o quarto não, o quarto tem que refletir a gente, contar quem a gente é, ser do nosso jeito!
Quando conseguimos fazê-lo contar a nossa história, a gente finalmente entende o que é ter um lugar no mundo. #FilosofeiBonito
. . . 
Desde que eu ganhei um quarto novo através de um programa de TV (clique aqui pra ver o projeto e entender essa história) me veio com mais força esse questionamento do “meu quarto, minha cara”. Mais ainda quando percebi que o quarto que eu ganhei não poderia ter sido mais EU.
A Leila Bittencourt (arquiteta que assinou o projeto) acertou em cheio ao fazer um quarto que realmente me representa. E sabe porque? Porque que ela me deu um quarto neutro! Ohhhhhh!!!!
Aí você pode me dizer: Como assim Vivi, de “neutra” você não tem nada!!
E é exatamente por isso que a Leila acertou tanto. Explico.
De tão inquieta, mutante e eclética nos gostos e na forma de expressar meu humor e meus “momentos”, não teria nada que me atendesse mais do que um quarto neutro e sabe porque? Por que com uma base neutra eu posso pirar nas criações, eu posso mudar e “desmudar” o tempo todo, eu posso brincar de ter um estilo diferente sempre que eu quiser e estiver no clima.
Quer coisa melhor do que isso pra uma pessoa que adora mudanças? Eu não poderia estar mais contente.
Se você der uma boa olhada no projeto do meu novo quarto vai entender que paredes brancas e de cimento queimado, móveis de madeira clara, cortinas brancas e um tapete de sisal formam a base neutra para um mundo de possibilidades e não me amarra a uma cor, a um estilo, a um único modo de viver o “meu lugar do mundo”. Isso é libertário demais!
Por isso, se você está montando seu quarto ou pensa em reformá-lo eu te digo uma coisa: Comece com uma boa base neutra!
Depois, aos poucos, vá pincelando cores nos objetos, na roupa de cama, nos quadros… Você pode ser a pessoa mais colorida do mundo se apenas “pintar”os acessórios. Conselho de amiga! 🙂
. . . 
E para ilustrar melhor o que eu tô te falando, resolvi fazer uma brincadeirinha aqui em casa. Durante 5 dias, fiz 5 produções diferentes no meu quarto, cada uma contando uma história e mostrando um estilo diferente.
Durante essa semana cole aqui no Decorviva pra você ver o que eu aprontei e pra se inspirar na busca do seu quarto dos sonhos. Vai que um desses estilos seja a sua cara, né? Não custa nada espiar!
Pra começar a brincadeira, o estilo de hoje é:
Você sabe o que significa Boho?
O termo vem de “bohemian of soho“, um movimento francês surgido entre artistas e intelectuais em Nova Iorque nos anos 20. Essas pessoas misturavam arte e moda e pretendiam levam uma vida fora dos padrões sociais, eram consideradas “boêmias”.
Nos anos 60, o estilo Boho foi ganhando novas referências, como o estilo hippie, que adicionou uma pitada de tribal e étnico à sua estética. Mas Boho não é só moda, é também lifestyle.
Quando se fala numa pessoa Boho, estamos nos referindo a alguém que leva uma vida alternativa, que gosta de música, moda, arte, literatura. Pessoas que valorizam a liberdade, são criativas e otimistas, respeitam e valorizam a natureza, a vida ao ar livre. São mais despreocupados e espiritualizados. Gostam de viajar pelo mundo e conhecer culturas diferentes.
Suuuuuper me identifico! E você?
Pra seguir esse estilo mais solto e cheio de personalidade, vale tudo: Reúna miudezas estilosas e coloque-as todas juntas na parede! Vale chapéus, quadrinhos, colares, molduras, espelhinhos, mandalas, amuletos, santinhos, filtro dos sonhos, bandeirinhas indianas e por aí vai…
 O resultado será sempre Boho no último! 🙂
Um quartinho hippie-chic que se prese tem que ter um cordão de luzinhas bem estiloso. Esse que prendi na cabeceira da cama comprei no Saara por 78 reais (meio carinho né?), mas você também pode usar pisca de Natal que fica bacana.
Velas e incensos também compõem esse climão paz e amor! Ahhh, e não pode faltar uma plantinha bem estilosa, viu?! Essa que usei foi o Antúrio branco. Comprei por 15 reais na Cadeg aqui no Rio. Note que usei um baldinho de alumínio como cachepô, fica bem despojado e uma graça.
O baú que serve de apoio de cabeceira na verdade é um case usado pra guardar cenografia. Comprei numa venda de residência por 40 reais. Faz maior vista né?

 

Lembranças de viagens sempre são muito bem-vindas! A manta colorida que fica no pé da cama eu trouxe do México. Qualquer tecido com sangue latino também serve! kkk
As mantas de tricô ou croché super caem bem nesse estilo!

 

 

A presença da natureza faz toda a diferença na montagem do seu quartinho Boho! Uma mesinha de cabeceira que na verdade é um tronco de árvore é tudo que você precisa para entrar no clima!
No meu vasinho tem Espadas de São Jorge mas você pode se jogar nas suculentas! O sucesso é garantido.
E aí meus amores, o que acharam? Convenci na minha primeira produção hippie-chic-boho-cosmic-zen-style? kkkk
Sou suspeita pra falar mas eu A-DO-REI!!! Com certeza é uma decoração que eu vou adotar muitas vezes ainda. Dá um aconchego gostoso né?
Olhe pra essa foto aí embaixo e me diga se não transmite uma paz?!
Achou a sua cara? Quer fazer igual? Comenta aí vai!!!
Amanhã tem um quarto novo pra você curtir! Quem sabe não vai ser mais a sua cara heim?! 🙂
Até já!

Comentários

Comentários