Desculpem o trocadilho infame da frase de chamada! Não resisti! 🙂
O post de hoje foi feitinho pra inspirar você. Conheça a história de uma estante que quase foi colocada pra fora de casa por falta de um olhar carinhoso!
Com vocês ela, a protagonista da história…
Sim, ela foi cruelmente desprezada. Uma estante cheia de potencial que há pouco chegou a frequentar as páginas de um site de vendas, hoje frequenta a sala da minha casa com muito orgulho. 
Há um tempo atrás, na época do desapego da minha sala de estar (vendi e doei muitos móveis e objetos) essa estante também quase foi parar em outro lar. 
Coloquei a bichinha pra vender e pra minha surpresa ninguém quis compra-lá. 🙁 Mas como tudo na vida, há males que vêm para o bem!
Depois de perceber que ela continuaria por aqui, resolvi deixá-la mais com a minha cara. Então tratei de botar a cabeça pra funcionar e pensar na maneira de fazê-la ficar mais feliz e moderninha.
E acho que consegui, se liga só!
Bastaram duas demãos de tinta spray preto fosco e a troca das prateleiras de vidro por outras de madeira (compensado de 2cm) pra dar um tapa bem dado na gracinha e fazê-la “conversar” com o resto da decoração da minha sala.
Trocando os materiais consegui operar um verdadeiro milagre no astral da estante outrora renegada! Veja só!

Moral da história: Basta a gente olhar com mais amor e atenção a tudo que não curtimos mais na nossa casa pra transformar o “desencantado” em encantador novamente! A solução pode não ser tão óbvia num primeiro momento, mas não percamos as esperanças! Tudo pode ficar mais bonito e mais com a nossa cara! Acredite!
Seguem mais detalhes e dicas pra você se inspirar e botar pra quebrar aí na sua casinha também!

E aí, curtiu? Conta aí!?
Espero que vocês tenham gostado tanto quando eu e possam se inspirar na ideia!
Apesar estar apaixonada no grau mil pelo meu móvel novo, meu pai e a empregada preferiam a estante como estava antes! O que eu posso dizer é que tô feliz pra caramba com o resultado. Espero que eles se acostumem! kkkkk

Comentários

Comentários