Por Gabi Sanvido

Olá, sou a Gabi, taurina, 24 anos. Uma mulher e mãe imensamente feliz, apaixonada por um marido que eu achei que só existisse em contos de fadas e por um filho que mais parece um anjo na minha vida. 

Moro no interior de São Paulo, mas já morei em Minas Gerais e acho a vida muito interessante para ser vivida em um só lugar, por isso pretendo morar em muitos cantos ainda. 
Sou estudante de Biomedicina, mas confesso que quando entrei na faculdade ainda não tinha descoberto minha paixão por cuidar da casa e de todos os seus mimos. Hoje, estou cursando para concluir minha formação, e não por amor. E como é difícil fazer algo que não seja por amor… 
Há quase seis anos sou casada com um “amor das antigas”. Quando eu tinha 11 anos, fui aluna do professor Rodrigo, que era a paixão de todas as meninas. Só que a paixão de todas elas passou, mas a minha não. E o que era um amor platônico transformou-se no maior amor do mundo… Hoje continuo sua aluna, aprendendo diariamente sobre a vida…E como ele me ensina! 
Juntos tivemos o Theo, hoje com 3 anos, que me ensinou outras tão importantes lições… Meu pequeno nasceu com 5 meses de gravidez, e me fez perceber o que realmente vale a pena na vida. Sei que preciso somente desses dois anjos para ser feliz. Simples assim: Nós 3 juntos, e a vida pode tomar o rumo que for. 
E graças a essa linda família, descobri o que realmente amo fazer: Cuidar deles e de uma casa. Isso me encanta, me fascina. Antes de me casar, eu não sabia nem “passar um cafezinho” 🙂 Hoje, não sou nenhuma chefe ou decoradora, mas diariamente me empenho na doce tarefa de ser dona de casa e fazê-los felizes como eles me fazem.
E com toda essa minha personalidade de ser apaixonada ao extremo, de não gostar do morno e do “mais ou menos”, vem junto nessa missão. Por isso, nossa casa não é nude
Nossa casa é rosa, com paredes cheias e corações ainda mais. E só não tem ainda mais cor, por ser alugada. Se fosse própria, não só minha “de coração” mas de papel passado, teria portas e janelas coloridas! Nossa casa é cheia de pés-palito e móveis de antiquários. Tem música, poesia, tecidos coloridos, e muitos piscas. Quer conhecê-la?
Nossa sala não é de estar. É de ficar, namorar, conversar, brincar e se jogar. Fiz um cantinho com duas poltronas-diretor que estavam por uma pechincha na feirinha da Benedito Calixto em São Paulo. Elas eram pretas e com tecido de sarja branco encardido, estavam acabadinhas… Quando as garimpei, minha mãe olhou e achou que tivesse vindo do lixo, sem dar mérito para meu olhar clínico que dizia que elas virariam duas belezuras! Marido se empenhou junto comigo e em dois dias elas foram promovidas de sapo para príncipe (ou pererecas para princesas?!).
Na parede desse cantinho, segui o conselho da Vivianne do Dcoração em espalhar alegriazinhas pela casa. Coloquei em bastidores a letra da minha música preferida: Beija Eu, da Marisa Monte. E cada vez que passo por ali, um sorriso toma conta de mim. Isso realmente alegra o olhar, acredite! 
Nessa doce sala, tem casinhas coloridas que também fui eu quem fez. Tem uma mesinha amarela que serve de “bar” para os amigos mais animados. No cantinho da sala, temos um balanço que embala sonhos e foi desejo do Theo. O marido disse: Não cabe! E eu disse: Sala é igual coração de mãe… E coube!!! Atrás do balanço temos um projetor de filmes que nos encantou. Compramos muito barato em um feirinha em BH, ganhou tinta spray no tripé e encanta a todos! 
Na parede do sofá pintei moldurinhas de gesso de dourado e coloquei as fotos mais marcantes da nossa família, como uma parede de lembranças. Junto está a frase da “música tema” do nosso amor, “Teu Colo, Confessionário” (A Pedra mais Alta, do Teatro Mágico) que nos orienta todos os dias. A maior receita (se é que existe) para um relacionamento ter sucesso é parceria e intimidade.♥
Minha cozinha tem bolo assando dia sim, dia não, num fogão rosa que é um encanto. A geladeira era branca e triste, mas encontrou uma fada-madrinha que acreditou no potencial da pobrezinha e a fez ficar deslumbrante. Nossa parede da cozinha tem hortinha de temperos em latinhas. Ainda como “membro da família” tenho uma TV LG retrô que é um charme só.

O meu banheirinho é bem simples, mas conta com pôster na parede da minha banda favorita, Los Hermanos. Mais uma alegria para o olhar! E mais uma vez, um pôster que o Dcoração disponibilizou com uma frase do Guimarães Rosa: “Felicidade se acha em horinhas de descuido“.

No corredor pequeno, coube um item indispensável e que funciona 24 horas por dia: Uma vitrola que intensifica nossos segundos com sua música. Ela está apoiada sobre um pé de máquina que foi pintado pelo marido e tem seu tampo cheio de adesivos imitando azulejos antigos. Ao lado da vitrola fica um nicho que foi adesivado com ilustrações do blog Casa de Colorir.

Com toda a sorte do mundo, eu tenho um marido especial demais que concordou que a cor do nosso quarto também fosse rosa. Na parede da cama temos mais um pouco de música (deu para perceber que o povo aqui curte um sonzinho né!?), um desenho lindo de nossa família feito pelo Estúdio Cereja e mais alguns mimos que nos fazem dormir e acordar sorrindo.

O quarto do Theo foi o ambiente feito com mais amor. Demorou quase 3 anos para o meu pequeno ter seu primeiro quartinho, assim com o jeitinho dele… Na correria de cesárea de emergência, longos 3 meses em UTI  e gastos com vacinas, a verba acabou. Quando Theo saiu do hospital só tinha um bercinho no quarto. 

E quando tudo graças a Deus melhorou e tivemos esse enorme sucesso em sua saúde, ele já não era mais um bebê e merecia um quartinho de menininho. Digo que é o “quarto de sonhar” do meu melhor sonho! Eu e meu marido pintamos sua lousa na parede e hoje essa é a brincadeira preferida. Tem brinquedos que foram meus, como a sanfoninha, e outros que fizeram parte da infância do meu marido, como o ônibus de ferro.
Agora fica faltando o escritório (ou home-office como preferir chamar) mas esse ainda está cheio de caixas da nossa mudança (vergonha-mor!) 🙂 Aliás, acabo de decidir que será a vez dele ter uma dia de fada madrinha, e em breve ele aparecerá de cara, corpo e alma renovados. 
Ainda faltam muitos planos se realizarem para o nosso apê, mas uma casa de verdade nunca estará pronta não é mesmo? Isso me dá motivação para continuar tentando tornar cada cantinho ainda mais especial, sempre com muito amor e ao lado dos meus amores.

Beijos, Gabi!

. . .

Quando conhecemos pessoas como a Gabi, fica mais fácil entender (e perceber) o quanto o astral da nossa casa é capaz de influenciar nossa vida e vice-versa. Basta apenas uma olhada rápida e já somos capazes de ver que o amor está materializado em cada canto, em cada objeto, em cada espaço. Bom demais conhecer um pouco da casa e da vida de pessoas tão especiais, como a Gabi, o Rodrigo e o Theo. Fiquei completamente encantada!
Gabi, muito obrigada por nos contar, em detalhes, sobre cada cantinho dessa sua vida repleta de felicidade! Depois desse delicioso passeio pela sua bela casa, com certeza sairemos mais inspirados e muito mais comprometidos com o mundo ao nosso redor. 
… 
Que Espaço do Leitor mais cheio de amor esse de hoje, né gente? Se apaixonou também ou eu é que sou manteiga derretida? ♥


Foto de capa: Amanda Mol

Comentários

Comentários